Início Geral Seu carro está bebendo demais? Então você precisa conhecer essas dicas

Seu carro está bebendo demais? Então você precisa conhecer essas dicas

Você comprou um automóvel usado porque soube que ele é capaz de fazer 10 quilômetros com 1 litro de combustível. Mas descobriu que ele não está passando dos 7 km/l.

Ou, então, você comprou um carro zero e após um ou dois anos de uso percebeu que ele está bebendo bem mais do que quando saiu da concessionária.

-- continua depois da publicidade --

Em geral o grande culpado é um só: falta de manutenção. Se for isso, a solução é simples e – melhor de tudo – barata.

Às vezes, basta um filtro de óleo entupido para o gasto ser até 20% maior. Caso várias peças tenham problemas, o consumo pode dobrar. Entram nessa lista velas, catalisador e filtros de ar e combustível, sem falar do próprio óleo, que pode estar fora da especificação correta – afinal, não falta motorista que confia mais no frentista que no manual do proprietário.

Os sintomas começam a se agravar por volta dos 50.000 quilômetros, mas podem aparecer já aos 20.000. Tudo vai depender da condição de uso severo (trânsito urbano pesado, excesso de estradas de terra), abastecimento com combustível de má qualidade ou a simples falta de troca de filtros.

Quando alguém compra esse carro como usado, pode estar levando para casa uma verdadeira bomba-relógio. Por isso listamos aqui os pequenos reparos que podem ajudar seu carro ( e seu bolso) do gasto excessivo com combustivel.

 

Causa O problema Quanto sobe o consumo Quando trocar Quanto custa
Velas Queima incorreta do combustível, por desgaste ou contaminação, ocasionando folga ou obstrução até 25% A cada 20.000 km (uso normal) ou 15.000 km (uso severo), na média 150 reais o jogo, em média
Filtro de ar Pode estar entupido com poeira e outras partículas sólidas, deixando mais rica a mistura ar-combustível 10% a 20% A cada 15.000 km (uso normal) ou 7.500 (uso severo) 50 a 70 reais, em média
Filtro de óleo Quando contaminado por partículas poluentes e combustível adulterado, aumenta o atrito das peças do motor 10% a 20% A cada troca de óleo do motor 40 a 70 reais, em média
Filtro de combustível Se estiver sujo, empobrece a mistura ar-combustível. Além de sobrecarregar a bomba de combustível, ela pode até queimar. Caso isso ocorra, o prejuízo é a partir de 200 reais 20% A cada 10.000 km (uso normal) ou 8.000 (uso severo), em média 50 reais, em média
Catalisador *
Pode ter se derretido parcial ou completamente de 5% a 10% A cada 80.000 km (uso normal) ou 40.000 km (uso severo), em média a partir de 350 reais no mercado de reposição
Óleo O motor pode sofrer carbonização causada por óleo fora de especificação prevista no manual até 10% A cada 10.000 km (uso normal) ou 5.000 (uso severo), em média 40 a 90 reais, em média
Alinhamento e balanceamento Atrito irregular dos pneus com o solo, diminuindo o desempenho. Nesse caso, também há um aumento no desgaste dos pneus até 10% A cada 10.000 km (uso normal) ou 5.000 km (uso em estradas esburacadas), em média 150 reais, em média

 

O catalisador pode até ultrapassar os 100.00 km, mas ele se deteriora rapidamente quando o motor não está funcionando com a manutenção perfeitamente em dia.

Obs 1: Na dúvida, siga sempre o manual do proprietário do veículo.

Obs 2: Uso severo entende-se por tráfego urbano intenso, quando a velocidade média é menor que 10 km/h, ou em estradas de terra muito empoeiradas e esburacadas.

 

Fonte:

quatrorodas

COMPARTILHE