Início Saladera Série ‘Game of Thrones’ é acusada por aumento no abandono de cães

Série ‘Game of Thrones’ é acusada por aumento no abandono de cães

game-of-thrones-what-happened-to-ghost.jpg

Segundo o Dog Trust, maior grupo de resgate de cães no Reino Unido, o número de huskies abandonados aumentou 420% desde o início de “Game of Thrones” . Nos Estados Unidos, a quantidade de cachorros da raça abandonados dobrou no mesmo período. Mas qual a relação da série com a irresponsabilidade dos tutores?

Desde o começo de Game of Thrones, nós vimos um enorme aumento na popularidade de cães que se parecem com lobos, mas pedimos para os que tutores lembrem que um cachorro é para a vida, não apenas pela duração de uma série de TV“, destaca o diretor de operações da Dog Trust, Adam Clowes.

Em “Game of Thrones”, os Starks, família de protagonistas, é conhecida por ter lobos como símbolo, e cada um dos filhos ganha um lobo gigante na primeira temporada.

Os huskies não são as únicas vítimas do comportamento, que afeta também outras raças semelhantes a lobos, como akitas e malamutes. De acordo com uma reportagem realizada pelo National Geographic, é comum que os animais abandonados estejam identificados com nomes inspirados na série.

Os funcionários dos abrigos lembram que um fenômeno parecido já aconteceu com outras raças, como os dálmatas na década de 90, por causa de “101 Dálmatas”, e chihuahuas em 2008, graças ao filme “Perdido pra cachorro”.

REFERENCIA

 

Estes animais são buscados pelos fãs de GoT por se parecerem com os lobos gigantes da família Stark. Os animais da série foram inspirados em uma espécie extinta há 12 mil anos, o Canis dirus. Nas telas, foram usados cães da raça Inuit do Norte, que tiveram seu tamanho dobrado digitalmente. Porém, por ser uma raça bastante rara (e cara!) os huskies acabaram sendo os preferidos de quem adota um bichano inspirado pela produção.

PROBLEMAS

O husky siberiano foi criado para trabalhar, atuar em equipe, viver com a família e com outros animais. Por isso, é amigável, extrovertido e gosta de brincar. Costuma se dar bem com todos e, inclusive, precisa da companhia de outras pessoas ou animais, pois ele não gosta muito de ficar sozinho. O cão dessa raça é também atlético, aventureiro e cheio de energia, necessitando de exercícios intensos regularmente – o que ajuda a conter outra característica de seu temperamento: a habilidade para fugir.

Geralmente, isso ocorre quando o husky siberiano fica entediado. Para evitar que isso ocorra, é importante que ele receba atenção, bem como tenha um local em que possa correr e brincar em segurança. Grades altas também são ótimas aliadas para dificultar a fuga. Além disso, é importante e recomendado adestrá-lo e ensiná-lo desde pequeno, pois essa raça bastante teimosa. Os donos precisam ser muito seguros e capazes de se impor, para que o husky entenda quem é “o líder da matilha”.

COMPARTILHE