Início Zona Leste Programa Municipal de Monitoramento é o inicio da Muralha Digital em Fernandópolis

Programa Municipal de Monitoramento é o inicio da Muralha Digital em Fernandópolis

Desde o inicio dessa semana, através da Câmara de vereadores de Fernandópolis, foi aprovado o projeto de Lei que destina verbas municipais e reconhece o para o PMAEN – Programa Municipal de Monitoramento de Áreas Públicas e Estratégicas -.

Foi aprovado a contribuição do município de Fernandópolis por R$ 8 mil mensais, para a formação e a mão de obra que ajudará no monitoramento feito por Câmeras de Segurança.

-- continua depois da publicidade --

Elas serão instaladas à principio nas principais saídas da cidade, intermediada pela Associação de Amigos de Fernandópolis que levantou o recurso através da iniciativa privada para a compra do equipamento e ainda busca mais para completar a “muralha digital”, que num segundo momento instalará câmeras em e pontos estratégicos da cidade.

PROJETO INTEGRADO COM A SOCIEDADE

O vereador Murilo Jacob lembrou que o projeto é embrionário que o princípio do monitoramento é estender o monitoramento para a praça central, demais locais públicos e até escolas municipais a fim de evitar vandalismo e depredação do patrimônio municipal.

OUÇA:

A CENTRAL DE MONITORAMENTO

O monitoramento do município por um sistema de câmeras de vigilância, que será integrado à “Muralha Digital”, através do Programa Detecta desenvolvido pela Secretaria Estadual da Segurança Pública de São Paulo. A “Central de Monitoramento” será implantada na sede do 16º Batalhão da PM.

Demais câmeras serão instaladas em entradas e saídas da cidade que registram grande fluxo de veículos, como na Brasilândia, no Parque Industrial (Avenida Brasil/Pontilhão de Água Vermelha) e no Trevo do Ubirajara (próximo à Rodoviária). Ao todo, serão 21 câmeras de vigilância/monitoramento e identificação de veículos.

PARCERIA COM O PODER PÚBLICO

Os pontos da cidade que contarão com câmeras de vigilância serão definidos pelas Polícias Civil e Militar. A Praça da Matriz, no Centro, será o próximo local a ser monitorado pelo sistema que começa a ser instalado em Fernandópolis. Esta será a segunda etapa do projeto, que contemplará principais praças e espaços públicos, incluindo escolas. Recursos complementares, além dos R$ 104 mil já arrecadados, estão sendo viabilizados para que o projeto caminhe e atinja o maior campo possível de monitoramento em toda a cidade.

COMPARTILHE