Início Zona Norte Legislando: Voz a Imprensa; Caminho novos para os Pests; Câmara de horário...

Legislando: Voz a Imprensa; Caminho novos para os Pests; Câmara de horário novo

Em dia de grande representação para imprensa Fernandópolis, os vereadores de  congratularam a jornalista Lívia Caldeira e o jornalista Jorge Pontes com prêmio Itamar Teles de Jornalismo que homenageiam os profissionais da Imprensa local

Ambos jornalistas fizeram referência aos meios de comunicação aos quais fazem parte e deixaram um recado bem claro em uníssono: “de que a informação é responsabilidade de todos não somente dos meios de comunicação, mas hoje dos meios de difusão social como WhatsApp e Facebook, os quais todos têm acesso e todos tem infinita responsabilidade eque difundem noticias”(…)é preciso responsabilidade de não transformar em fofoca tudo aquilo que se recebe via celular”

-- continua depois da publicidade --

Lívia Caldeira do jornal o Extra e jorge Pontes da Radio alvorada, fora os homenageados

NOVO HORÁRIO DA CÂMARA

O projeto em discussão na noite dessa terça-feira foi a mudança de atendimento no horário da Câmara Municipal de Fernandópolis com algumas Breves descrições ficou acordado que a câmara passar a atender os munícipes a partir das 13 horas até às 19 horas nos dias correntes da semana da propositura tende a conectar os horários Livres nos funcionários seja do Comércio ou das repartições públicas em requerer em seus pedidos juntas vereadores os horários que lição cabines. Quem explica é o vereador Murilo Jacob.

AINDA SEM RESPOSTA

De autoria do Vereador Murilo Martins Jacob Filho, requerendo da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis, informações por meio de encaminhando, de cópia integral do balancete demonstrativo do resultado do Leilão de Gado Geral Beneficente realizado em 12 de novembro de 2017, bem como da aplicação do montante arrecadado no referido leilão, discriminando os itens e valores de cada uma das despesas realizadas com os recursos financeiros obtidos no leilão já mencionado. Segundo informações, desde o ano passado, quando foi realizado leilão, nenhum anuncio de aplicação dos donativos foram anunciados. O vereador insiste em documentos comprobatórios de investimentos ligados a investimentos públicos, “nada de cafezinho para explicar, mas sim documentos”, pontua Jacob.

O TAL CARTÃO REFORMA

A vereadora Neide Nunes Borges Garcia Gomes, quer saber do Poder Publico, informações com relação ao cadastramento do município no Programa Cartão Reforma do Governo Federal, implementado com o objetivo de fornecer auxílio em dinheiro às famílias de baixa renda para a realização reformas em suas residências. O auxílio anunciado pelo Governo promete um cartão que garante investimento de até R$ 5 mil para reformas de residências particulares junto a empresas de construção civil e materiais de construção.

PAINÉIS SOLARES EM DEBATES

Recusada com apenas três votos contrários, o projeto do Vereador João Pedro da Silva Siqueira sugeria a instalação de placas fotovoltaicas para energia solar em prédios alugados no município. Essa foi a única discussão pendente da noite. Segundo o projeto, locatários que pretendem alugar móveis para o município deveriam ser responsáveis pela instalação de placas de energia solar em prédios de até 500 metros quadrados.

Os colegas João Pedro decidiram rejeitar o projeto embora economia, já que tais medidas incidiriam numa grande negociação com os proprietários pelo gasto. Outro questionamento foi baseado após o vencimento de contrato. Para quem ficaria tal benefício? Impedidos por lei de requererem a obrigatoriedade da prefeitura instalar tais painéis nos prédios adquiridos pela prefeitura, os vereadores decidiram engavetarem o projeto e discutirem posteriormente uma saída melhor para a tentativa de economia.

PARA OS PETS

Num projeto aprovado na noite dessa terça-feira e de autoria da vereadora Maiza Rio, propõe a semana de castração e microchipagem de pets no município de Fernandópolis. Preocupada pela alta incidência de animais recolhidos nas vias públicas e abandonados em diversos locais da cidade, a vereadora conseguiu emplacar o projeto que auxilia Associação Pelos e Patas em realizar de forma maciça uma campanha de castração desses animais em parceria com o Poder Publico.

Seguida essa informação Maisa revelou que o vereador Étore Baroni conseguiu através de recursos próprios, toda aparelhagem para microchipagem de animais locais, além de doações da própria vereadora e de empresários, para aquisição dos chips que garantiram a identificação, localização e toda a ficha completa desses animais ou seja, Fernandópolis terá um serviço de identificação já garantidos. A partir dessa aquisição a Câmara deverá voltar nos próximos dias, leis que tipificam responsabilidades e deveres daqueles que possuem Pets para evitar o número de abandonos na cidade. A aplicação terá um custo entre R$ 35 a R$50, variando de animal.

 

 

 

 

 

COMPARTILHE