Início Zona Norte LEGISLANDO: Uso da Tribuna rende criticas aos vereadores; Resposta Imediata; Movimento em...

LEGISLANDO: Uso da Tribuna rende criticas aos vereadores; Resposta Imediata; Movimento em Xeque

A sessão da Câmara de Fernandópolis desta semana foi aberta com o uso da Tribuna Livre pelo municípe Odalicio Barbosa, ex funcionário público e membro de uma página da internet chamada pela Movimento pela Ética de Fernandópolis.

COBRANÇA DE MUNÍCIPE

Em seu discurso, Odalicio criticou alguns pontos da atual administração, principalmente no que diz respeito ao IPTU,  pedindo inclusive um novo estudo sobre o reajuste feito após a atualização da planta genérica do município, feito recentemente, após mais de 20 anos sem atualização e que corrigiu distorções no impostos entre a periferia e a região central da cidade. Segundo o munícipe as contas entre arrecadação dos tributos e as execuções de obras também não bate.

-- continua depois da publicidade --

Barbosa ainda criticou os vereadores, o que acabou não saindo muito barato. Ele discorreu sobre a “falta de ética” dos vereadores no debate em pontos cruciais da do Plano Plurianual, além de deslizes no cumprimento do regimento interno da casa. Barbosa citou erroneamente algumas informações sobre os vereadores de Fernandópolis, como no caso do recebimento de salários através das sessões extraordinárias  – o que legalmente em Fernandópolis não acontece – e o período de atividades dos edis. Odalicio lembrou da responsabilidade dos vereadores em relação a tudo oque passa pela Câmara e que qualquer prevaricação pode e será cobrada. Odalicio terminou citando a humanização na politica. Ouça um trecho do discurso

OUÇA:

A RESPOSTA DOS VEREADORES

A resposta veio através da vereadora Janaina Balieiro e do vereador Mileno Tonissi que questionaram o antigo cargo que Barbosa ocupava na administração anterior, encerrando assim sua manifestação da Tribuna Livre

OUÇA:

 

O 4Cantos destacou outros pontos relevantes da sessão desta semana

 

CARTÃO REFORMA

De autoria da Vereadora Neide Nunes Borges Garcia Gomes, requerendo do Prefeito Municipal, informações objetivando esclarecer quais providências foram tomadas com relação ao cadastramento do município no Programa Cartão Reforma do Governo Federal. Tal programa garante o empréstimo de R$ 5 000 através do governo, para reforma e adequações em casas próprias.

VENDAS ILEGAIS

A Vereadora Maiza Rio, requer informações da Agência da Caixa Econômica Federal de Fernandópolis, objetivando esclarecer quais providências estão sendo tomadas pela instituição com relação à fiscalização de possíveis comercializações irregulares de casa populares do Jardim São Francisco. Recentemente uma família fora despejada após denúncia de compra e venda de imóveis na localidade.

LEILÃO ATIVO

O Vereador João Pedro da Silva Siqueira, pede providências no sentido de viabilizar, por meio do departamento competente, a realização de novos leilões para alienação dos imóveis da Prefeitura Municipal que estavam disponíveis para venda, inclusive daqueles que sobraram do último leilão realizado no início de fevereiro e que rendeu aos cofres públicos R$ 2,8 milhões da venda de 5 áreas das 22 leiloadas. O montante das vendas, segundo o vereador já tem destino certo, amortizar as dívidas do IPREm – o Instituto de Previdência Municipal – . Joõa Pedro sugeriu um leilão ativo permanentemente.

RECAPE: CENTRO/PERIFERIA

O Vereador Aparecido Moreira da Silva, o Cidinho questionou motivos que justificam a execução dos serviços de recapeamento asfáltico de vias públicas da área central da cidade e não na periferia, onde algumas vias permanecem críticas. Em contato com a redação do 4Cantos, a Assessoria do prefeito André Pessuto reiterou a informação de que existem vários trechos da cidade que estão em projetos de Convênio para receber o Recapeamento, porém, neste momento não podem receber melhorias, já que esta etapa de Recape é feita com recursos próprios. A liberação dos recursos através dos convênios será exclusiva para essas localidades.

INFESTAÇÃO DE POMBOS NO VELÓRIO

O Vereador Antônio Carlos Finoto, o Tonho Pintor, indicou ao Prefeito Municipal, as devidas providências no sentido de viabilizar, por meio do departamento competente, a execução dos serviços de limpeza e manutenção periódica dos aparelhos de climatização de ambiente instalados no velório municipal, tomado por pombos atualmente. Segundo o vereador a responsabilidade das funerárias contratadas pelo município.

DEMORA DA SANTA CASA

O vereador Murilo Jacob reiterou o pedido feito ao núcleo da irmandade da Santa Casa de Fernandópolis a 1 mês atrás, requerendo os documentos que justifica a contratação de um laboratório da cidade de São José do Rio Preto para a prestação de serviços. Jacob quer saber se a tomada de preço pela empresa de outra cidade fora mais “atraente” do que as empresas daqui. Além disso, Jacob quer tomar nota sobre o novo estatuto da irmandade e o contrato da OS contratada para a nova gestão.

 

 

 

COMPARTILHE