Início Zona Oeste Fiscalização eletrônica deve coibir ainda mais os abusos de velocidade no Trânsito...

Fiscalização eletrônica deve coibir ainda mais os abusos de velocidade no Trânsito de Fernandópolis

Motoristas acostumados a andar pelas ruas e avenidas de Fernandópolis acima da velocidade permitida devem redobrar a atenção em breve para um tipo inédito de fiscalização no município.

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, estuda a abertura de processo licitatório para os próximos 60 dias, visando a instalação de radares eletrônicos em Fernandópolis.

-- continua depois da publicidade --

Os pontos para a instalação dos aparelhos serão apontados por estudos da Polícia Militar e também pelas visitas técnicas realizadas pelas empresas interessadas em realizar o serviço, tudo com a intenção de conscientizar os motoristas e inibir o excesso de velocidade em pontos de grande fluxo de veículos no município.

Em entrevista a uma rádio local,  o secretário municipal de Trânsito, Ederson José da Silva, destacou que a opção por radares é porque outras medidas não deram resultado. “O motorista sabe o limite da via pública e instalar os radares não será implantar a indústria da multa, porque faremos tudo como manda a lei, com sinalização sobre a existência de radares na via. Só será multado quem não respeitar as regras”, apontou.

Só no inicio desse ano, mais de 3 acidentes (1 fatal) foram registrados dentro do perímetro urbano de Fernandópolis, relacionados a alta velocidade dos veiculos

QUESTÃO CULTURAL

O departamento de Trânsito de Fernandópolis vem fazendo um novo estudo sobre a localização dos semáforos instalados na cidade. Algumas mudanças já foram anunciadas e devem ser oficializadas nas próximas semanas.

 Se há autuações é porque tem algo de errado acontecendo

Ederson lembrou o setor trânsito envolve uma série de questões sociais, tratando se inclusive de culturais, afinal qualquer alteração em vias de trafego acaba alterando rotinas de motoristas acostumados a terem seus caminhos já traçados ou mesmo mantendo uma rotina de pequenas infrações, quando as autuações não eram frequentes. Para ele é uma questão de tempo para qualquer adaptação.

COMPARTILHE