Início Zona Leste Emprego: Fernandópolis gera 130 vagas em agosto

Emprego: Fernandópolis gera 130 vagas em agosto

Fernandópolis continua com saldo positivo na geração de emprego. No mês de agosto foram geradas 130 novas vagas, com destaque para as áreas de construção civil e serviços. No ano, o saldo já é de 630 postos criados.

Os dados foram divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e mostram que o município se recupera bem após o período de crise econômica nacional.

-- continua depois da publicidade --

A área de serviços foi o destaque do mês de agosto, 243 contratações e 154 desligamentos, saldo de 89 vagas; a construção civil gerou 64 vagas e demitiu 34 pessoas, saldo de 30 postos de trabalho; a agropecuária contratou 16 e despediu 9, saldo de 7; os serviços industriais de utilidade pública, com cinco admissões e duas demissões, saldo de 3; no comércio, 152 contratações e 150 demissões, saldo, 2. As áreas de extrativa mineral e indústria de transformação tiveram saldo zero e o setor da administração pública, -1, com uma demissão.

“Sabemos que gerar emprego é um grande desafio atualmente. De vagar, vamos conquistando novas vagas e garantindo uma vida melhor para nossa população. Teremos meses bons e outros até com saldo negativo, mas o bom é que estamos conseguindo manter uma boa quantidade de vagas ao longo do ano”, disse o prefeito André Pessuto.

NO ANO

Ao longo dos oito primeiro meses de 2018 foram criadas 630 vagas de emprego em Fernandópolis, com destaque para a construção civil (187 de saldo), serviços (286 de saldo), indústria de transformação (221 de saldo). Todas as informações podem ser conferidas no site do Ministério do Trabalho.

Fernandópolis continua com saldo positivo na geração de emprego. No mês de agosto foram geradas 130 novas vagas, com destaque para as áreas de construção civil e serviços. No ano, o saldo já é de 630 postos criados.

Os dados foram divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e mostram que o município se recupera bem após o período de crise econômica nacional.

A área de serviços foi o destaque do mês de agosto, 243 contratações e 154 desligamentos, saldo de 89 vagas; a construção civil gerou 64 vagas e demitiu 34 pessoas, saldo de 30 postos de trabalho; a agropecuária contratou 16 e despediu 9, saldo de 7; os serviços industriais de utilidade pública, com cinco admissões e duas demissões, saldo de 3; no comércio, 152 contratações e 150 demissões, saldo, 2. As áreas de extrativa mineral e indústria de transformação tiveram saldo zero e o setor da administração pública, -1, com uma demissão.

“Sabemos que gerar emprego é um grande desafio atualmente. De vagar, vamos conquistando novas vagas e garantindo uma vida melhor para nossa população. Teremos meses bons e outros até com saldo negativo, mas o bom é que estamos conseguindo manter uma boa quantidade de vagas ao longo do ano”, disse o prefeito André Pessuto.

NO ANO

Ao longo dos oito primeiro meses de 2018 foram criadas 630 vagas de emprego em Fernandópolis, com destaque para a construção civil (187 de saldo), serviços (286 de saldo), indústria de transformação (221 de saldo). Todas as informações podem ser conferidas no site do Ministério do Trabalho.

COMPARTILHE