Início Saladera Conheça o OLHO TURCO

Conheça o OLHO TURCO

Com uso difundido em várias regiões, a imagem do olho azul-cobalto aparece não só nos bazares de Istambul, na Turquia, mas também em caudas de aviões e até em páginas de quadrinhos.

Na última década,o símbolo ganhou espaço também no mundo da moda.

-- continua depois da publicidade --

Essa volta do olho turco à cena pode fazer algumas pessoas acharem que sua popularidade seja momentânea. Mas a verdade é que há milhares de anos esse símbolo se mantém firme na imaginação humana.

Para entender as origens do olho turco, primeiro é preciso compreender a distinção que há entre o amuleto e o próprio símbolo.

Mesmo sendo chamado com frequência de “olho do mal”, o amuleto ocular é o encanto destinado a afastar o verdadeiro mau-olhado: uma maldição que seria passada por meio de um olhar malicioso, geralmente provocado pela inveja.

Vários pendentes azuis do Olho de Hórus foram escavados no Egito, afirmando que estes poderiam, de certa forma, ser vistos como principais antecessores do olho turco moderno.

Significado

O mais fascinante no olho turco não é sua mera longevidade, mas o fato de que seu uso se manteve com o mesmo propósito ao longo de milênios.

Ainda estamos colocando o amuleto em pinturas de aviões da mesma maneira que os egípcios e os etruscos o pintavam nas proas dos seus navios para assegurar uma passagem segura.

escultura com olho de horus
No Egito antigo, o amuleto mais famoso era o Olho de Hórus, que garantia proteção e seria uma forma de ter o caminho iluminado após a morte

Na Turquia, ainda é tradição presentear com um olho turco recém-nascidos, ecoando a crença de que crianças pequenas são muitas vezes mais suscetíveis à maldição.

Mas não se pode deixar de pensar se, com suas transformações no mundo moderno, o amuleto poderia perder seu significado e sua história.

Algumas interpretações atuais já provocaram receio de apropriação cultural, especialmente no que diz respeito ao uso do olho turco no Hamsá (também conhecido como Mão de Fátima, o amuleto em formato de mão), sagrado tanto no judaísmo quanto no islamismo.

Olho por olho

A crença no olho turco transcendeu a mera superstição, com uma série de célebres pensadores atestando a sua existência.

Um dos exemplos mais notáveis foi o filósofo grego Plutarco, que sugeriu uma explicação científica: que o olho humano tinha o poder de liberar raios invisíveis de energia, em alguns casos suficientemente potentes para matar crianças ou pequenos animais. Plutarco também afirmou que certas pessoas possuíam uma habilidade ainda mais forte de fascinação, citando habitantes do sul do Mar Negro como capazes de lançar a maldição.

E dizia-se que, na maioria das vezes, as pessoas com esse poder seriam as de olhos azuis, provavelmente porque essa é uma característica genética rara naquela área do Mediterrâneo.

Embora a teoria de que alguns possuem um brilho no olhar mais potente capaz de provocar danos seja bastante comum na tradição do olho turco, nem todos correlacionam esse poder com uma vontade maligna.

COMPARTILHE