Início Geral Após rigor nas blitzes da Lei Seca na expô, população cobra Policia...

Após rigor nas blitzes da Lei Seca na expô, população cobra Policia Militar

Muito além do sucesso de público e as atrações agropecuárias que fizeram da Expô 2015 um sucesso, a repercussão popular da festa deste ano deu-se também pelo rigor em que Policia Militar e Rodoviária aplicaram multas em motoristas que consumiram bebidas alcoólicas no recinto.  Enquanto muitos reclamam de multas aplicadas com embasamento na Lei Seca (que beira R$ 2 mil), outros parabenizam os agentes pelas blitzes madrugada adrentro.

Porém a discussão não paira sobre a legalidade da operação que visa aplicar pesada sanção àqueles que dirigirem sob influência de bebida alcoólica (já que esse ano não houve nenhum acidente fatal envolvendo os frequentadores da festa), mas se em outros eventos realizados na cidade como formaturas, festas de faculdade, comemorações de clubes de serviço receberão o mesmo tipo de fiscalização rigorosa da Força policial.

-- continua depois da publicidade --

CULTURALMENTE
Ainda com ares de vila, o fernandopolense começa a sentir o peso da responsabilidade de consumir bebidas alcoólicas e dirigir. A despeito de cidades mais cosmopolitas, como é o caso da vizinha, São José do Rio Preto, onde as blitzes são constantes, há uma preocupação por parte da população em receberem multas ou ficarem limitados ao transporte, por isso é comum a escolha de um motorista que não beba para seguir os trajetos noturnos. Na falta de um terceiro ou segundo elemento que não beba, muitos optam pelos serviços de táxis. Outro problema que Fernandópolis encara. (leia a matéria anterior)

Resta saber agora, com o pedido de endurecimento da fiscalização da policia de Fernandópolis, como ficarão as situações dos bares, eventos na cidade, uma vez que a lei deve ser aplicada a todos, sem distinção.

COMPARTILHE