Início Zona Oeste Venda de imóveis da Prefeitura de Fernandópolis vai começar. ”Mercado Municipal” fora...

Venda de imóveis da Prefeitura de Fernandópolis vai começar. ”Mercado Municipal” fora da lista

O vereador Murilo Jacob esteve reunido na última semana com  o Secretário de Desenvolvimento Sustentável de Fernandópolis Wagner Kamyama, para integrar a comitiva dos Poderes, Executivo e Legislativo no estudo de valores de imóveis da Prefeitura Municipal que serão colocados a venda nos próximos meses, conforme o edital publicado nesta semana com todos os imóveis disponíveis.

Dentro do levantamento também foram discutidos os valores de alugueis pagos pelo município para a alocação de secretaria e outros órgãos, bem como a possibilidade de mudança de certos locais. Porém o foco foi o levantamento dos imóveis a serem comercializados na tentativa de equalizar o deficit que o IPREM – Instituto de Previdência Municipal -, um dos maiores problemas encarados pela nova administração, com dividas acumuladas em R$ 28 milhões

-- continua depois da publicidade --

Segundo Jacob, o empenho do dinheiro obtido com a venda de certos imoveis ociosos da prefeitura tem destino certo e legalizado, o pagamento de contas da Previdência Municipal. Casos  como o imóvel da Rua São Paulo, que hoje está praticamente condenado, aparece como um dos principais prédios a serem postos a venda, já que não possuí nenhuma condição de uso, muito menos acessibilidade.

Casos como prédio da Rua São Paulo estão mais que certos para serem vendidos, porém muito se especula sobre a possibilidade de venda do prédio do Mercado Municipal, que além de ser uma fonte de renda para dezenas de comerciantes, ainda gera receita para a prefeitura com as licenças comerciais. Portanto, assim como prefeito André Pessuto, eu apoio incondicionalmente descartar qualquer tipo de negociação daquele local, que além de valor histórico ainda abrirá uma nova Feira Livre dominical, totalmente coberta daqui um tempo. Feirantes e comerciantes daquele local podem ficar sossegados“, afirmou o vereador.

O 4Cantos teve acessoa lista de imóveis do município que deverão ser postos a venda. Ao todo são 25 áreas entre imóveis já construídos e terrenos espalhados pela cidade, os preços variam entre R$ 20 mil e R$ 2milhões. Esses valores estão sujeitos a negociação.

 

COMPARTILHE