Início Zona Sul Surgem as primeiras informações sobre o novo cemitério de Fernandópolis

Surgem as primeiras informações sobre o novo cemitério de Fernandópolis

O Vereador João Pedro da Silva Siqueira, quer saber quais providências foram tomadas até o momento com relação ao disposto no artigo 21 do Decreto nº 7.818, de 06 de julho de 2017, o qual permite que os terrenos em abandono nos cemitérios municipais sejam revertidos automaticamente ao município. A ideia é desafogar os locais abandonados nessas áreas, revertendo os a municipalidade e consequentemente liberando o espaço para novas construções e jazigos. A prefeitura já notificou cerca de 500 túmulos abandonados no último dia de Finados, oque deve gerar uma pequena “sobrevida” as locações de ambos os cemitérios, mas ainda é preciso de planos maiores.

 

POSSÍVEL NOVA ÁREA

-- continua depois da publicidade --

O presidente do Legislativo Étore José Baroni, indicou ao Prefeito Municipal, as devidas providências no sentido de viabilizar, por meio do departamento competente, a desapropriação, por utilidade pública, da área localizada entre a Avenida da Saudade, Avenida Aldo Livoratti e Rua Simão dos Santos Gomes, antiga Claudio Maia, destinando-a à construção de novo cemitério municipal.

A INICIATIVA PRIVADA

A construção do Cemitério ParK também foi apresentada por Pessuto cuja preocupação vem desde seus tempos de vereador, afinal ambos os cemitérios de Fernandópolis estão quase em sua lotação máxima.

O 4Cantos conversou com o prefeito André Pessuto sobre o tema, e as noticias foram bem animadoras.

OUÇA:

Para Pessuto o investimento numa PPP – Parceria Público Privada – garantiria também uma atualização no sistema mortuário, onde a maioria dos cemitérios geridos pela iniciativa privada, são aplicados de maneiras a garantir espaço e a privacidade da familia, num complexo que mais se evita a construção de mausoléus e túmulos, privando pelo sepultamento vertical.

 

COMPARTILHE