Início Saladera RESSACA: Está cada vez mais difícil sobreviver à bebedeira da noite anterior...

RESSACA: Está cada vez mais difícil sobreviver à bebedeira da noite anterior e explicamos o porquê

Não, não é só impressão sua. Aquela ressaca depois de uma noitada regada à cerveja, catuaba, vodka e capirinhas está ficando pior a cada ano.

Se, no início dos 20 anos, algumas horas de sono bastavam para curar a bebedeira da noite anterior, uma taça de vinho pode ser fatal para os planos da manhã seguinte para quem tem seus 30 e poucos anos.

-- continua depois da publicidade --

Existem diversos fatores que explicam esse (triste) fenômeno. É certo dizer que, mais velho você fica, mais tempo seu corpo precisa para se recuperar de certas ações. O site Business Insider explica algumas destas razões.

A composição do seu corpo muda

A maioria das pessoas perde músculo e ganha mais gordura quando envelhece. O músculo é constituído de 75% de água, enquanto a gordura tem apenas 10%. E como o álcool é absorvido mais rapidamente em corpos ricos em água — ou seja, que têm mais músculos –, quanto mais gordura você tem, mais tempo o álcool permanecerá no seu sistema.

 Além disso, ter um menor teor de água corporal significa que você tem maior risco de desidratação ao consumir álcool.

Seu fígado já não é o mesmo

As enzimas presentes no seu fígado são responsáveis por metabolizar o álcool e ajudar a limpá-lo de seu organismo. No entanto, com o passar da idade, perdemos algumas dessas enzimas e, as que ficam, são menos eficientes.

O processo de recuperação do corpo fica mais lento

À medida que você vai chegando aos 30, seu corpo demora mais para combater infecções e doenças. Isso significa que uma noite de bebedeira e balada terá uma recuperação mais lenta do que costumava ser.

Você bebe (muito) com menos frequência

Não é segredo que o hábito de consumir álcool mudam com o tempo. Quando somos mais jovens, tendemos a beber muito em uma noite, e à medida que envelhecemos, bebemos em menores quantidades, mais vezes por semana.

O problema é que, quando você bebe apenas socialmente, e ultrapassa o limite em um dia específico, seu fígado não está mais acostumado com essa quantidade e demora mais para lidar com tanto álcool no sistema.

COMPARTILHE