Início Saladera Pessoas difíceis de se relacionar. Conheça os tipos mais comuns em relacionamentos

Pessoas difíceis de se relacionar. Conheça os tipos mais comuns em relacionamentos

23Infelizmente, há alguns tipos de pessoas que têm dificuldade em estabelecer um relacionamento saudável.

-- continua depois da publicidade --

Abaixo você confere os perfis de indivíduos com quem é praticamente impossível formar um casal com chances de ser bem sucedido.

10. Críticos eternos

Gente assim não gosta de absolutamente nada: desde o estilo de roupa até os modos à mesa. Pessoas deste tipo vão sempre querer criticar e mudar sua forma de ser. Muitas vezes, os “críticos” acreditam que, dessa forma, estão cuidando do outro. Só que, na realidade, relacionamentos assim costumam terminar mal.

9. Ciúmes patológicos

Lógico que é normal sentir um pouco de ciúmes da pessoa amada. Mas quando o nível deste sentimento chega à beira da loucura, e seu parceiro ou parceira não quer dividir sua atenção nem com os amigos e parentes, sua vida pode virar um verdadeiro inferno. Para não falar em outras possíveis consequências perigosas.

8. Mentirosos

Os mentirosos começam a mentir já no primeiro encontro, e repetem a prática quase sem parar. Eles não apenas “floreiam” os acontecimentos, mas chegam a relatá-los de uma maneira totalmente diferente da real. Uma pessoa assim não inspira confiança. E não existe relacionamento saudável sem confiança.

7. Reis e rainhas do drama

Essas pessoas têm tendência de ver tragédia em tudo. Elas têm certeza de que todo mundo conspira para atrapalhá-las: os colegas de trabalho, os amigos, e até mesmo o parceiro e mesmo a própria família. Aqui, você precisa parar e se perguntar: tenho disposição para cuidar, acalmar e virar um verdadeiro psicólogo para esta pessoa?

6. Eternas crianças

As “eternas crianças“ não tomam decisões por conta própria e passam toda a responsabilidade para o outro. Elas precisam sempre de uma ”mãe“ ou de um “pai” que assuma o lado ”adulto” das coisas, ajudando até mesmo nas menores questões. Reflita se esse papel é para você.

5. Obcecados pelo trabalho

Nem pense em manter um relacionamento com alguém que se interessa mais pelo trabalho do que por você. No começo você poderia até sentir orgulho da pessoa, mas é pouco provável que queira conviver com alguém que não tem tempo para um encontro a dois.

4. Dois opostos

Duas pessoas diferentes podem encontrar muitos assuntos sobre os quais conversar. Mas quando essas diferenças são tão grandes que as pessoas não conseguem encontrar sequer uma única coisa em comum, acabam brigando com frequência, chegando a brigar até sobre o que fazer nas horas vagas.

3. Pessoas interesseiras

As pessoas interesseiras ganham a confiança e depois se aproveitam disso. De repente, caem numa situação financeira difícil que nunca melhora. E elas esperam que o parceiro ou parceira ajude a resolver o quadro, emprestando grandes somas de dinheiro que nem sempre são devolvidas.

. Pessoas dependentes

As pessoas que têm vícios em álcool, drogas ou qualquer outra substância dificilmente podem dizer “não” àquilo que provoca dependência. É algo que pode destruir famílias inteiras, imagine relacionamentos a dois.

1. Egoístas

Os egoístas só gostam de si mesmos. Esquecem dos outros e pensam que isso é algo normal. Às vezes, são pessoas que esquecem até de perguntar como foi o dia do parceiro ou parceira, sem falar na falta de disposição para cuidar do outro.

Você já vivenciou uma situação assim? Deixe seu comentário!

Fonte:

COMPARTILHE