Início Zona Leste Os números de Fernandópolis – Cidade segue acima da média estadual

Os números de Fernandópolis – Cidade segue acima da média estadual

Fernandópolis tem índices educacionais e de longevidade acima da média estadual, é o que aponta o resultado do IPRS (Índice Paulista de Responsabilidade Social), realizado pela Fundação Seade a pedido da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo com a intenção de traçar um retrato detalhado em termos de desenvolvimento humano. Apenas no quesito riqueza, o município ficou abaixo da média do estado de São Paulo.

Segundo o relatório divulgado nesta semana pela Assembleia Legislativa de São Paulo, o município classificou-se no Grupo 3, que agrega os lugares com baixos níveis de riqueza e bons indicadores de longevidade e escolaridade.

-- continua depois da publicidade --

O estudo tem como data de referência o ano de 2014 e avalia três indicadores: em Riqueza, o estado de São Paulo atingiu 47 pontos, Fernandópolis, 37; em Longevidade, São Paulo alcançou 70 pontos, Fernandópolis, 71; e em Educação, 54 para o estado e 66 para Fernandópolis.

EMPREGO

Outubro foi o segundo melhor mês em geração de emprego em Fernandópolis neste ano, de acordo com dados oficiais do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O mês de outubro teve saldo de 121 vagas de trabalho, ficando atrás apenas de abril, quando foram ofertadas 240 novas vagas.

O mês de outubro teve 520 contratações e 399 desligamentos, resultando no saldo de 121 novas vagas. Os setores que mais empregaram foram Indústria de Transformação (83), Comércio (37) e Serviços (36).

Outra informação positiva é o saldo de vagas abertas em todo o ano de 2017, até o mês de outubro foram 5.055 admissões e 4.719 demissões, com saldo de 336 vagas abertas. Um comparativo com os primeiros 10 meses de 2016 mostra a importância dessa evolução, no ano passado o saldo de geração de emprego foi de 179 vagas nos primeiros dez meses do ano.

 Região é destaque 

A Região Administrativa de São José do Rio Preto, da qual Fernandópolis faz parte, criada pelo Decreto no 52.576, de 12 de dezembro de 1970, é formada por 96 municípios.

Nesta edição do IPRS, a RA de São José do Rio Preto apresenta nível de riqueza abaixoda média estadual, em oposição aos indicadores sociais de longevidade e escolaridade, que apresentam patamares superiores aos do estado, sendo os maiores entreas regiões. De acordo com o ranking de cada dimensão do indicador sintético, entre as 16 RAs do Estado, a Região Administrativa de São José do Rio Preto ocupa a 10ª posição em riqueza e a 1ª tanto em longevidade quanto em escolaridade.

COMPARTILHE