Início + Lidas O que o Mundo disse após a condenação de Lula?

O que o Mundo disse após a condenação de Lula?

Nesta quarta-feira (12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado pelo juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e  corrupção passiva no caso do tríplex do Guarujá, investigado no âmbito da Operação Lava Jato.

 

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

A mídia internacional repercutiu a notícia. O jornal português Diário de Notícias destaca que esta é a primeira vez que um ex-presidente brasileiro é condenado por corrupção.

The New York Times fala que apesar da condenação o ex-presidente poderá responder em liberdade até o julgamento em segunda instância. Os advogados de Lula, ainda um dos políticos mais populares do Brasil, disseram que apelarão na decisão de culpabilidade e criticaram o julgamento como uma “caçada às bruxas política ilegítima”, acrescenta o periódico.

Bloomberg diz que o veredito de Lula, um dos presidentes mais populares da história brasileira, enfraquece suas chances de levar o Partido dos Trabalhadores de volta ao poder nas eleições de 2018.

O espanhol El País comunicou a condenação do ex-presidente Lula e acrescentou que faz parte do primeiro processo dos cinco a que Lula responde. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, acatada pelo juiz, ele teria recebido propina por meio de pagamentos dissimulados na entrega de um apartamento tríplex no Guarujá.

The Guardian lembra que Barack Obama já o classificou como o político mais popular da Terra. O britânico descreve sua origem humilde e salienta que a decisão do juiz Sergio Moro marca a queda impressionante do primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil, que deixou o cargo há seis anos com uma classificação de aprovação de 83%.

BBC anuncia que o juiz federal Sérgio Moro condenou nesta quarta-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, no julgamento em que era acusado de receber vantagens ilícitas da empreiteira OAS, entre os quais um apartamento no Guarujá (SP), em troca da promoção de interesses da empresa junto à Petrobras.

1 / 9
COMPARTILHE