Início Saladera Já ouviu falar da ”Loira do Banheiro?” Sim, ela existiu

Já ouviu falar da ”Loira do Banheiro?” Sim, ela existiu

Conhecida por todos os brasileiros em sua época de escola, a famosa “loira do banheiro” possui inúmeras versões de sua morte, sendo a mais conhecida a de uma garota que, ao matar aula no banheiro, escorregou, bateu a cabeça e morreu. Mas, pasmem, a história real dessa personagem é completamente diferente – e sim, existe de verdade a história da loira do banheiro!

 

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

 

Tudo começou quando Maria Augusta de Oliveira, filha do Visconde de Guaratinguetá, foi obrigada a casar aos 14 anos de idade. Após quatro anos, a garota fugiu de seu marido e foi para Paris, onde viveu até o fim de sua vida. Maria Augusta morreu aos 26 anos, no ano de 1891 de causas desconhecidas. Especula-se que a moça tenha falecido devido à hidrofobia (raiva), que provocava a desidratação da pessoa. Uma empregada do casarão da família teria dito que assim que Maria faleceu, um espelho se quebrou.

 

O corpo da jovem foi encaminhado para o Brasil, mas, o caixão onde o corpo de Maria estava, fora violado, pois ladrões roubaram as joias que estavam junto a ela. Desta forma, o atestado de óbito foi perdido.

Ao chegar no Brasil, o corpo de Maria ficou em uma redoma de vidro enquanto seu túmulo era construído no Cemitério dos Passos, sua cidade natal. Diz a lenda que Maria saiu de sua redoma e ficou vagando pela casa. Outras versões contam que a suposta morte pela hidrofobia teria feito sua alma vagar e fazer barulhos estranhos nos banheiros, abrindo as torneiras em busca de água.

 

Posteriormente, no ano de 1902, o casarão do Visconde de Guaratinguetá veio a se tornar a atual escola estadual Conselheiro Rodrigues Alves. Porém, um incêndio misterioso no prédio, em 1916 só reforçou a história da “loira do banheiro”.

Apesar das diferentes versões da história e do ritual para “invocá-la”, a lenda continua assombrando inúmeras pessoas.

COMPARTILHE