Início Zona Oeste Incubadora de Tecnologia de Fernandópolis atrai investidores da capital para o interior

Incubadora de Tecnologia de Fernandópolis atrai investidores da capital para o interior

Na ativa desde 2014 na cidade de Fernandópolis (SP), a Incubadora de Bases Tecnológicas (IncubaTec) vem chamando a atenção de empreendedores da capital do estado. Segundo eles, a entidade oferece condições de trabalho que são melhores que as encontradas na metrópole paulista.

A IncubaTec é ligada ao Centro Paula Souza, autarquia pública que administra as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) paulistas. A incubadora, inclusive, fica dentro da Etec de Fernandópolis. A informação é destaque na Revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios

AS INCUBADORAS

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

Uma incubadora de empresas é um mecanismo que estimula a criação e o desenvolvimento de micro e pequenas empresas (industriais, de prestação de serviços, de base tecnológica ou de manufaturas leves). Em dezembro de 2008 foi apresentado ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza a proposta para implantação da Incubadora de Bases Tecnológicas da Escola Técnica Estadual de Fernandópolis – IncubaTec, desenvolvida pela equipe da Escola Técnica e em parceria com a Prefeitura de Fernandópolis, ACIF, FEF e Unicastelo

INCUBATEC

Um dos empreendedores que moram em São Paulo e está na IncubaTec é Rodrigo Lopes, 23 anos. Toda semana, ele percorre os 550 quilômetros que separam a capital de Fernandópolis (distância superior aos 430 km que ligam São Paulo ao Rio de Janeiro, por exemplo). Na IncubaTec, Lopes e as outras duas empresas que estão incubadas no momento recebem ensinamentos sobre tecnologia, inovação e administração, dados por professores da escola e do Sebrae. Além disso, podem aproveitar a infraestrutura da Etec, que conta com telefone, computadores e assessorias contábil e jurídica aos empreendedores.

A entidade não dá nenhum incentivo financeiro direto aos incubados. Atua, no entanto, como uma intermediária, conectando os empreendedores a contatos que podem ser úteis para o crescimento das empresas e a investidores.

A IncubaTec tem potencial para comportar, no total, 12 startups; 6 já estão ativas!. Para se inscrever, basta acessar o site da entidade, apresentar um projeto para uma banca avaliadora, participar de uma oficina oferecida pela Etec de Fernandópolis e desenvolver um plano de negócios. Ao contrário do que acontece normalmente entre as incubadoras, não há períodos de inscrição – a IncubaTec avalia trabalhos durante todo o ano.

COMPARTILHE