Início + Lidas Ex-locutor Asa Branca conta que já foi abduzido por Aliens

Ex-locutor Asa Branca conta que já foi abduzido por Aliens

O locutor de rodeio Asa Branca, como é conhecido Waldemar Rui, compartilhou com ufólogos e estudiosos de supostas vidas em outros planetas o que ele classifica como “uma experiência extreterrestre”,  que teria vivido em 2008″. A história do locutor, que mora é da região de Rio Preto, foi contada durante o 3º Fórum Mundial de Contatados, este ano em Porto Alegre. Confira os trechos do relato que o ex-locutor deu ao jornal Diário da Região

 A ABDUÇÃO

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

“Estava na estrada, até que vi uma luz muito forte, parei o carro, pulei a cerca e vi o objeto”, relata. Ele estava com uma ex-namorada, que, no momento, ficou com medo de descer do carro. Quando se aproximou do OVNI, chegou próximo e sentiu ser sugado pela luz. “Após isso, me vi dentro da nave, achei que ia morrer e que nunca mais voltaria para casa, quando desmaiei”, conta. Ele acordou algum tempo depois e viu que estava em outro lugar. “Percebi que estava em outro planeta, vi várias casinhas brancas iguais, uma do lado da outra e o chão era amarelado, igual da areia perto do mar”, completa.

 COBAIA EM EXPERIMKENTOS ALIENIGENAS

Asa Branca também afirma que serviu de experiência para os alienígenas, após ter uma agulha colocada em uma de suas mãos. “Eles colocaram uma agulha na minha mão para tirar o meu sangue”, conta. Ele acredita que os ETs podem ter colocado um chip. “Após fazer a palestra, me orientaram a fazer um exame para comprovar se eles colocaram ou não um chip na minha mão”.

Sobre a forma dos extraterrestres, segundo Asa Branca, eles eram baixinhos e a cabeça tinha o formato de um ovo de Páscoa. Eles vestiam branco e sapatos pretos, porém ele não se lembra se houve alguma comunicação dentro da nave enquanto era avaliado pelos extraterrestres.

CONTATOS IMEDIATOS

Após a experiência dentro da nave, Asa sentiu novamente uma pressão na cabeça e desmaiou. E só acordou novamente no capim onde havia sido abduzido. “Fiquei com tanto medo, que voltei para o carro, não consegui nem pular a cerca, pois estava com a perna tremendo, achei que eles iam voltar para me matar”, completa. Segundo ele, toda a experiência teve uma duração aproximada de 20 minutos.

Para ele, a experiência valeu a pena, pois tirou dúvidas e serviu para trocar experiências com pessoas que estudam sobre o assunto. Diz também, agora, passou a se interessar pela ufologia. “Não tive mais experiências extraterrestres após a minha abdução, mas, depois de apresentar uma palestra, comecei a me interessar pelo tema, pretendo estudar mais sobre ufologia”, finaliza.

 

 

COMPARTILHE