Início Vizinhos Entregas em Fernandópolis e região devem ficar comprometidas pela nova greve dos...

Entregas em Fernandópolis e região devem ficar comprometidas pela nova greve dos Correios

BRASILIA, DF, BRASIL, 11-10-2011, 17h00. Ministros do TST julgam a greve dos Correios. estão sendo analisadas as quetões do reajuste economico, o desconto dos dias parados e também se é abusiva a paralisação. (Foto Marcelo Camargo/Folhapress PODER)

Os Correios anunciaram uma paralisação parcial iniciada na última semana (20) e decidiram permanecerem parados também nesta (2).

Entre as agências  estão os de Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Brasília (DF), Campinas (SP), Ceará, Espírito Santo, Goiás, Juiz de Fora (MG), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Ribeirão Preto (SP), Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Maria (RS), Santos (SP), São José do Rio Preto (SP), Sergipe, Santa Catarina, Uberaba (MG) e Vale do Paraíba (SP), segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

-- continua depois da publicidade --

A paralisação em S.J. Rio Preto vem atrasando encomendas e compras realizadas pela internet em Fernandópolis e região, após a paralisação parcial do posto regional.
Os funcionários que aderiram à paralisação reivindicam aumento de salário e pagamento de data-base,de acordo com a Fentect. As negociações com os sindicatos que não aderiram à paralisação ainda, Acre, Rondônia e Roraima, estão sendo realizadas esta semana, segundo os Correios.

A paralisação está concentrada principalmente na área de distribuição da empresa, o que pode atrasar entregas e prejudicar os consumidores que dependem dos serviços da companhia.

“Os Correios continuam dispostos a negociar e dialogar com as representações dos trabalhadores na busca de soluções que o momento exige e considera a greve um ato precipitado que desqualifica o processo de negociação e prejudica todo o esforço realizado durante este ano para retomar a qualidade e os resultados financeiros da empresa”, disse a empresa em nota.

COMPARTILHE