Início Geral Deputados decidem por não investigar Temer por corrupção passiva

Deputados decidem por não investigar Temer por corrupção passiva

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados barrou na tarde desta quinta-feira (13) por 40 votos contra e 25 a favor a continuidade da denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção. O relatório precisava de 34 votos para ser aprovado ou rejeitado.

O colegiado irá votar um parecer alternativo, a favor do peemedebista. Após a votação, a denúncia segue para o plenário, onde são necessários 342 votos para que o Supremo Tribunal Federal tenha o aval dos parlamentares para que o peemedebista se torne réu. Se isso acontecer, ele será afastado por 180 dias.

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

Temer é acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de ser o destinatário final de uma mala com R$ 500 mil de propina paga pela JBS ao ex-assessor do presidente, Rodrigo Rocha Loures. A defesa argumenta que não há como provar que a mala era destinada ao presidente.

Em seu relatório, o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) recomendou a continuidade da denúncia e disse que “impedir o avanço das investigações e seu devido julgamento seria ampliar perigosamente o abismo entre a sociedade e as instituições que a representam.

Mesmo assim os deputados decidiram não investigar o presidente. tudo isso na mesma semana que culminou na condenação do ex presidente Lula e na aprovação da reforma Trabalhista.

As trocas de deputados e as barganhas de Temer com parlamentares ( promessa de cargos e emendas) sepultaram  as denuncias

COMPARTILHE