Início Saladera Depois do Brasil, conheça os escândalos mais nojentos da indústria de alimentos

Depois do Brasil, conheça os escândalos mais nojentos da indústria de alimentos

24Carne com papelão, leite com soda cáustica, cerveja com milho transgênico, e você achando que vai chegar aos 65 anos pra se aposentar…O escandá-lo da industria alimentícia brasileira, que além da corrupção, revelou a falta de trato num dos produtos mais consumidos no pais: A carne. Mas o Brasil não está sozinho nessa. Conheça os escândalos mais nojentos da indústria de alimentos:

Coice no estômago

Onde – Europa

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

Quando – 2013

Visitando o Reino Unido e a Irlanda? Cuidado para seu bife ou lasanha não relinchar no prato. Desde janeiro, esses países investigam denúncias de que hambúrgueres e outros alimentos congelados com carne de cavalo estavam sendo vendidos como carne de boi. O problema não é só o asco: a fenilbutazona, usada na criação de equinos, pode causar até úlcera gástrica

Que gostinho de piscina!

ONDE – China

QUANDO – 2012

Uma das 40 fábricas da Coca-Cola na China foi fechada após fiscais detectarem a presença de cloro em lotes do refrigerante. Essa substância é usada para matar bactérias durante o tratamento da água potável, mas, em altas quantidades, pode ser prejudicial à saúde. Segundo a empresa, porém, os níveis de cloro eram inferiores aos fixados pela Organização Mundial de Saúde (OMS)

Bife radioativo

Onde – Japão

Quando – 2011

Dez províncias japonesas (incluindo a capital, Tóquio) receberam carne produzida na região de Fukushima. Reconheceu o nome? É ONDE – ficava a usina nuclear atingida por um terremoto em 11 de março de 2011. O governo verificou que o produto estava contaminado por césio e apresentava um índice de radiação quatro vezes maior do que o permitido por lei

Feijão assassino

Onde – Europa

Quando – 2011

Pânico na Europa: de repente, as pessoas estavam morrendo de infecção alimentar causada por E. coli, uma bactéria há muito tempo considerada controlada (ou até erradicada) no continente. Só na Alemanha, foram 50 mortes. Em 12 países, mais de 4 mil doentes. Os culpados? Brotos de feijão, cultivados sem pesticidas artificiais em uma fazenda orgânica alemã

Parece um alien

Onde – EUA

Quando – 2011

Até o apelido já dá medo: “gosma rosa”. É assim que é chamado um subproduto das sobras da carne bovina gordurosa, lavadas com hidróxido de amônia. Uma lei de 2001 permitiu que a nhaca, antes restrita a rações animais, pudesse ser usada também em alimentos humanos. Em 2011, o chef britânico Jamie Oliver denunciou o uso do “aditivo” em hambúrgueres nas escolas dos EUA

Dente por dente

Onde – Reino Unido

Quando– 2013

O que você curte colocar no hot-dog? Mostarda? Purê? Maionese? No quitute preparado pela britânica Lauren Gooch, de 21 anos, veio um acompanhamento bizarro: um dente humano dentro da linguiça (sim, era um hot-dog de linguiça)! Seu noivo exigiu uma retratação da rede de supermercados Tesco, ONDE – ele comprou o produto. Ganhou só um vale-compra de 25 libras (R$ 78)

O leitinho das crianças

Onde – China

Quando – 2008

A melamina é uma substância utilizada na fabricação de coisas nada apetitosas, como plástico, fertilizante e concreto. Mas também entrou na receita de um leite em pó adulterado chinês, que causou doenças crônicas em 300 mil bebês e matou outros seis. O governo reagiu violentamente: 12 pessoas foram condenadas pelo caso. Duas, à pena de morte, e quatro, à prisão perpétua

Recheio de vidro

Onde – Suécia

Quando – 2009

Imagine que você está lá comendo seu franguinho assado numa boa e, de repente, sente algo crocante… cortando sua língua. Consumidores encontraram cacos de vidro, cujo tamanho variava de 1 mm a até 1 cm, em aves congeladas da marca Kronfagel. O caso foi parar na polícia e, por precaução, a empresa sueca teve de retirar do mercado mais de 900 toneladas do produto

Risco de infecção

Onde – EUA

Quando – 2012

Geralmente, chocolate em pó vem fortificado com vitaminas. Mas um lote de Nesquik nos EUA pode ter vindo com um extra que não faz nada bem à saúde: bactérias de salmonela. Elas estariam presentes no carbonato de cálcio que a fornecedora Omya vendeu à Nestlé. A multinacional suíça logo anunciou um recall do produto e não houve registro de pessoas contaminadas

COMPARTILHE