Início Zona Leste Conhecer a Avenida Dos Arnaldos todo mundo conhece. Mas que Arnaldos são...

Conhecer a Avenida Dos Arnaldos todo mundo conhece. Mas que Arnaldos são esses?

Você certamente já passou por ela, ou simplesmente viu algum endereço situado na “Avenida Dos Arnaldos”, que também é conhecida como “Avenida Quatro”. Ela é a principal via de acesso de vários bairros ao centro da cidade.

Francisco Arnaldo da Silva é o personagem responsável por nomear esta avenida. Um de seus netos, Dr. Milton Leão, foi peça fundamental para CIDADÃO trazer a história deste baiano à tona.

-- continua depois da publicidade --

Em torno de 1920, Virgulino Ferreira da Silva, também conhecido como Lampião, espalhava o terror por onde passava, pela região de Juazeiro, cidade do interior da Bahia. Este foi o principal motivo para Francisco Arnaldo da Silva deixar sua terra natal e vir tentar a vida no interior de São Paulo.

Primeiramente, ficou em Olímpia, para depois, vir a Fernandópolis. Sua primeira terra comprada na Vila Pereira foi em 1929. A propriedade foi a “Fazenda Maragogipe”, que hoje foi tomada pelo urbanismo do bairro Santa Helena. Uma das ruas do bairro, porém, ainda leva o nome da antiga propriedade. Mais tarde, ele passou a morar onde hoje é localizada a “Casas Bahia”, no centro.

BAIANO ARRETADO e seu LEGADO

 

colereFrancisco conheceu aqui Dona Isabel de Almeida, que depois se tornou sua esposa, e juntos, tiveram nove filhos. Atualmente existe uma Praça, localizada aos arredores da Rua Maragogipe, que leva o nome de Isabel como nomenclatura, em homenagem a esposa de Francisco.

Uma das filhas do casal, Dona Raimunda, se casou com Francisco Leão. Ele foi agrimensor das ruas de Fernandópolis, e quem definiu o marco inicial da cidade de Fernandópolis, que é localizado no encontro entre a Avenida Manoel Marques Rosa e Rua Brasil.

No início dos anos 60, Dona Isabel e Francisco Arnaldo perdiam um jovem filho, “Toninho”, de 21 anos. O motivo da sua morte foi um forte coice de um cavalo em seu estômago, que ocasionou várias lesões internas, e que na ausência de médicos, e até mesmo de medicina na época, o levou a morte.

O falecimento prematuro de Toninho levou Isabel a sérios problemas psicológicos, que aos poucos, foram devastando-a, sem deixar de atingir Francisco. Por volta de 1962, um derrame cerebral culminou na morte de Francisco Arnaldo da Silva, que deixaria um legado eterno em Fernandópolis.

Conhecido por ser extremamente sério, rígido, correto, seu apelido em vida não poderia deixar de ser “Coronel”. Tal alcunha faz parte até mesmo da nomenclatura de uma escola, que existe em sua homenagem, a “E.E. Coronel Francisco Arnaldo da Silva”. No entanto, vale lembrar: Francisco jamais teve ligação com a polícia.

A Avenida, nomeada como “dos Arnaldos”, representa o fato de Francisco ter trazido sua família para Fernandópolis, fazendo a homenagem se estender a cada um de seus familiares, que foram fundamentais para a história da cidade.

 

Por Vinicius Franco 

COMPARTILHE