Início Vizinhos Em condenação inédita na região, homem vai preso após espancar e cegar...

Em condenação inédita na região, homem vai preso após espancar e cegar cachorro de estimação

Um morador de Ilha Solteira  foi preso por maus-tratos a animais na manhã desta quarta-feira (24). A pedido do Ministério Público, ele foi condenado a 11 meses de prisão em regime semiaberto por espancar o próprio cachorro em 2016.

A decisão não cabe recurso, então o homem, de 29 anos, foi preso e será encaminhado para a cadeia de Pereira Barreto (SP).

-- continua depois da publicidade --

Na ocasião, o cão, de aproximadamente três anos, ficou cego e sem faro após as agressões. Atualmente, a tutela de Zeus pertence à advogada da Associação Protetora dos Animais de Ilha Solteira (Apaisa), que fez a representação por maus-tratos à época. O animal já recuperou o faro, no entanto a cegueira nos dois olhos é irreversível.

Na condenação, a Justiça constatou que Welliton agrediu o cachorro por ser “teimoso” e declarou que estava “fora de si” e que está arrependido.

Para atacar o animal, o homem usou um pilão, além de deferir chutes contra o cão.

Ainda de acordo com a sentença, o animal sobreviveu pois foi resgatado a tempo. “(…) agrediu seu cachorro de maneira vil e covarde, causando lesões graves e permanentes, somente não se consumando a morte do animal por conta da intervenção de terceiros”, relata o trecho.

NOTA

Em nota, a Apaisa, responsável pela representação do caso à Justiça, postou em sua página em uma rede social, a comemoração da condenação do réu: “Um dia histórico e uma data para ser comemorada! O ‘Zeus’ era espancado, com frequência, pelo seu antigo dono e em uma dessas agressões ele quase veio a óbito. Foi retirado da sua casa, socorrido e logo depois foi adotado por uma pessoa iluminada. Ele ficou temporariamente cego mas teve uma nova chance de ser amado e respeitado.

Depois das agressões, o cão Zeus foi adotado e permanece em tratamento, já que teve um descolamento de retina dos dois olhos e perdeu a visão de um deles.

COMPARTILHE