Início Zona Oeste Cobrança da Área Azul em Fernandópolis já está suspensa

Cobrança da Área Azul em Fernandópolis já está suspensa

O Ceads – Centro Educacional  de Apoio, Desenvolvimento Social e Cultural já não opera mais o estacionamento rotativo no centro da cidade. O prazo de 30 dias concedido pela prefeitura para cessar os efeitos do decreto que concedia em caráter precário a exploração da  denominada “Área Azul” terminou ontem. Em nota, a prefeitura confirmou: “A partir do dia 23 (hoje) às operações da Área Azul pelo Ceads estão encerradas e a cobrança será suspensa para adequação da sinalização e outras providências”. No entanto, desde quarta-feira, as pessoas que trabalhavam no sistema já foram dispensadas pelo Ceads.

A cobrança não tem prazo para voltar, porque no processo de adequação citado pela prefeitura há uma licitação para definir a empresa que vai explorar os serviços a partir de agora e isso demora. “Quanto à licitação estamos finalizando o Edital e nos próximos dias será publicado”, acrescenta a mesma nota emitida pela secretaria de Comunicação.
O novo sistema de estacionamento oneroso no centro de Fernandópolis foi recentemente regulamentado pelo prefeito André Pessuto e prevê entre outras coisas, a expansão da área que passa a englobar 1,8 mil vagas.

APOIO DO COMÉRCIO e GARANTIA AOS DISPENSADOS

-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --
-- continua depois da publicidade --

Nesta semana, a Acif – Associação Comercial e Industrial de Fernandópolis – emitiu nota de apoio ao processo de modernização da área azul. “Entendemos que é extremante necessário a modernização e profissionalização da área azul, transformando, de forma efetiva, os estacionamentos principais da cidade em uma área rotativa para fomentar áreas comerciais e de prestação de serviços”, diz a nota.
“Sabemos que estacionar veículo na área central e em seu entorno tem sido uma das principais reclamações, além de consumidores encontrarem dificuldades em ter acesso ao cartão da área azul, o que os colocam em risco de sofrerem a aplicação de multas”, justifica. Para a Acif, a empresa vencedora da licitação se instalará em nossa cidade, gerando renda, riqueza e empregos para nosso município.

E sugere: “ A Acif tem total preocupação com a situação das/os agentes da área azul. Portanto, sugerimos à Prefeitura Municipal acordar com a empresa vencedora da licitação que dê preferência na contratação ou absorção do trabalho dessas pessoas”.

Fonte:

COMPARTILHE