Início Zona Oeste A Economia Regional na Perspectiva do Sindicato Rural de Fernandópolis

A Economia Regional na Perspectiva do Sindicato Rural de Fernandópolis

Obviamente, a turbulência atual pela qual passa o País não contribui para uma análise precisa, entretanto, quando se projeta a economia, os números do Agronegócio são positivos.

O agronegócio regional é muito competitivo e tende a ganhar expressão no mercado, pois reúne recursos e características que se traduzem em vantagens competitivas estratégicas. Mesmo com as inadequações das legislações trabalhistas, previdenciárias, tributária, dentre outras, que limitam os investimentos e as atividades produtivas, em médio e longo prazo, a produção regional crescerá. As incertezas políticas e econômicas atuais se impõe sobre as perspectivas de longo prazo, os empresários do setor querem um desfecho para o momento atual, pois sem essa definição não há um ambiente favorável à tomada de decisão e aos investimentos.

-- continua depois da publicidade --

Não há tempo a perder, os indicadores econômicos pioram a cada semana e nenhuma solução adequada e justa é apresentada pela área econômica do Governo. O que se vê é a reiteração de propostas antigas, quais sejam: aumento de impostos, intenção de cobrança de grandes devedores da União, suspenção de benefícios e mais burocracia. Paralelamente, na esfera política, o cenário continua indefinido e intranquilizador, com o Poder Executivo e sua estrutura político-administrativa gerando instabilidade e mais incertezas, agravando a situação econômica e inviabilizando o estabelecimento de condições mínimas de construção de um pacto suprapartidário em prol dos interesses nacionais.

Segundo uma das mais brilhantes mentes que tive a oportunidade de conhecer, o Presidente do Sistema FAESP/SENAR, Dr. Fábio de Salles Meirelles, sempre nos diz que a retomada do crescimento econômico depende do restabelecimento da confiança e de uma solução que fortaleça as instituições democráticas de direito, caso contrário, o Brasil poderá vivenciar um aprofundamento da crise e experimentar um prolongado período de estagnação, com desequilíbrio social e outras consequências dele decorrentes.

Esperamos, que as dificuldades atuais unam as lideranças nacionais em torno do que realmente é importante e imprescindível para a nação e deem lugar a um programa sequencial de reformas e ações modernizadoras do País, capaz de integrar as classes econômicas e sociais, em benefícios de todos.

O SINDICATO RURAL DE FERNANDÓPOLIS Sempre estará caminhando junto com nossas instituições econômicas, sociais, religiosas e setoriais com objetivo de desempenhar um papel crucial na cobrança da classe política e ao mesmo tempo, na manutenção dos instrumentos da ordem social“.

 

COMPARTILHE