Início Zona Oeste 2018: em meio à crise, Orçamento de Fernandópolis cresce em relação aos...

2018: em meio à crise, Orçamento de Fernandópolis cresce em relação aos vizinhos

“Há tempos que alertamos para as contundentes sinalizações de recuperação na economia no tocante às finanças públicas. Os índices, desde o final de 2015, quando liberações extras de repasses federais salvaram os finais de mandatos, vêm numa crescente moderada mas progressista. Basta, para comprovação, batermos os olhos na expansão dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios-FPM, na casa dos 11,40 pontos até o mês passado.

E as peças orçamentárias para 2018 recém-ingressando nos Legislativos comprovam o bom momento. A fernandopolense, a primeira subscrita pelo governo Pessuto, ratifica a assertiva. Serão R$ 24 milhões a mais que neste ano, com orçamento recorde de R$ 233 milhões. Percentualmente, o crescimento no comparativo com a deste ano, herdada de Ana Bim, é de 11,48%, índice similaríssimo ao da progressão dos repasses do FPM.

-- continua depois da publicidade --

Valor é R$ 89 milhões maior que Jales e R$ 100 milhões menor que Votuporanga No comparativo regional, sempre de bom alvitre para apurarmos nossa real condição em relação ao progresso na microrregião, constata-se a posição de absoluta meação de Fernandópolis em relação a Jales e Votuporanga.

No primeiro, o Orçamento de 2018 é de R$ 144 milhões, ou seja, crescimento de R$ 11 milhões (8,27%) em relação ao ano passado e valor de R$ 89 milhões a menos que aqui. Já o segundo município surpreende pelo baixo índice de progressão estipulado por João Dado: apenas 3,6% em relação a 2017.

Com isso, Votuporanga espera arrecadar R$ 333 milhões em 2018, o que perfaz exatos R$ 100 milhões a mais que Fernandópolis.

As diferenças são abissais! Se nenhum fator novo, magnânimo e com enorme potencial financeiro ocorrer, será impossível Jales, nos próximos dez anos, alcançar os números fernandopolenses. Por outro lado, infelizmente, o mesmo vale para nós em relação a Votuporanga”.

Publicado pela coluna Entrelinhas, semanalmente pelo Jornal o Extra

COMPARTILHE